ATRAÇÕES

LIVE – A vida pede licença… Poética! com Marina Colasanti

10/09/2020 17:00 - 18:00 | Assistir aqui | Assistir aqui
LIVE – A vida pede licença… Poética!

PALESTRA – A vida pede licença… Poética

Quando você conhece e sabe utilizar bem as regras da Língua Portuguesa, o seu texto pode ser escrito de maneira “diferente” do que pedem as regras.

MARINA COLASANTI

A obra de Marina Colasanti destaca-se pela diversidade, sem que se perca a unidade. É autora de poesia, contos, crônicas, ensaios e literatura infanto-juvenil, sendo considerada a revitalizadora por excelência dos contos de fadas. Nasceu em 1937, em Asmara, Eritréia. Viveu em Tripoli, Líbia. E no começo da Segunda Guerra sua família regressou à Itália. Somente em 1948 se mudaria definitivamente para o Brasil.

Com formação em Belas Artes, começava uma carreira artística quando mudou o rumo da sua vida ingressando em um grande jornal do Rio. Seguiram-se 30 anos em redações de jornais e revistas atuando como redatora, cronista e editora. Paralelamente, Marina Colasanti foi âncora, apresentadora e roteirista de diversos programas de televisão e publicitária muitas vezes premiada. Teve destacada atuação nas questões de gênero, seja através de seus artigos – que lhe renderam três prêmios de jornalismo, quatro livros, e um ensaio – seja através da participação direta como conferencista e como membro do primeiro Conselho Nacional dos Direitos da Mulher. Trabalhando com várias línguas traduziu autores fundamentais da literatura universal, como Jerzy Kosinski, Giovanni Papini, Alberto Moravia, Iasunari Kawabata, Roland Barthes, Tommasi di Lampedusa, chegando à literatura infantil com Pinóquio e traduzindo posteriormente vários autores latino americanos.

É considerada a revitalizadora por excelência dos contos de fadas, que reuniu no livro “Mais de 100 Histórias Maravilhosas”. Por duas vezes apresentou espetáculo como contadora de seus próprios contos: no IX Festival Internacional del Cuento, em Los Silos, Tenerife, e no encontro Palavras Andarilhas, em Beja, Portugal. Foi a candidata brasileira ao Prêmio Hans Christian Andersen em 1994. Novamente em 2015, e mais uma vez agora para 2017.

É sua própria ilustradora. Hoje, são mais de 60 livros publicados. O mais recente, lançado em plena pandemia, é o de poesia, “Mais longa vida”

Participantes